sábado, 28 de abril de 2012

O que aconteceu com o concurso público de Antonio Martins que foi cancelado pela Justiça?


Previsto para ter sido realizado no final de novembro do ano passado, o concurso público promovido pelo Prefeito de Antonio Martins, Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB), para o preenchimento de 63 vagas na administração municipal, acabou não acontecendo, isto é, foi cancelado pelo Ministério Público do RN (MP/RN), que identificou um esquema fraudulento por traz, que supostamente beneficiaria pessoas ligadas a ele.

Na ocasião, ficou firmado entre o Prefeito Edmilson Fernandes, por meio da secretaria Municipal de Administração, e o MP/RN, que num prazo de 15 dias um novo edital na modalidade de tomada de preço ou concorrência seria publicado.

De lá para cá, já se passaram quase seis meses e até agora nada foi feito, nem mesmo uma data para realização de um novo concurso foi definida, para frustração dos 1.285 candidatos que participaram da seleção fraudada e que foram lesados pela falta de seriedade e compromisso público do atual gestor de Antonio Martins. O pior de tudo é que ninguém sabe se o dinheiro da inscrição foi devolvido integralmente aos concursandos. Essa é mais uma das trapalhadas do Prefeito Edmilson Fernandes. A população de Antonio Martins merece e tem o direito a uma resposta para tudo isso que ocorreu.

Na época, o Promotor do Patrimônio Público, Eudo Rodrigues Leite chegou inclusive a associar o Prefeito Edmilson Fernandes com a suposta rede criminosa que vinha agindo em todo o Estado, usando a empresa Concsel – Concursos e Seleção de Pessoal Ltda como fachada para encobrir os delitos.

Veja abaixo o vídeo em que o Promotor do Patrimônio Público, Eudo Rodrigues Leite associou o Prefeito Edmilson Fernandes ao esquema fraudulento..
video

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Antonio Martins: Ministério Público poderá cancelar parcelamento de débito irregular feito pelo Prefeito

                                                                                                                                                                            Reprodução
Ministério Público: Vereadro Jairo Fernandes questiona débito junto ao INSS

O Ministério Público do Estado do RN (MP/RN) poderá intervir nos termos do parcelamento consignado de um débito aproximado de 1 milhão e 800 mil reais, contraído pelo Prefeito de Antonio Martins, Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB), junto ao INSS. Desse volume total, até agora apenas cerca de 400 mil reais foram negociados.

A maior parte dessa vultosa dívida, cerca de 1 milhão e 400 mil reais, o chefe do executivo antonio-martinense tenta empurrar à revelia para 2013, isto é, após as eleições municipais deste ano, deixando a pendência para quem assumir a partir de 1º janeiro, o que comprometerá em muito as finanças públicas logo no começo do próximo mandato, dificultando inclusive novos investimentos.

Para evitar que isso ocorra, o Vereador Jairo Fernandes Vieira protocolou representação junto a Promotoria de Justiça, da Comarca de Martins, questionando e pedindo a revisão imediata do acordo milionário feito pelo chefe do executivo antonio-martinense, sem consultar a população.

“O que o Prefeito Edmilson Fernandes está tentando fazer é um crime contra os cofres públicos, por que ele contraiu um débito desnecessariamente, mentindo, inventando que o município tinha um crédito junto ao INSS, embora soubesse que esse recursos não existiam”, explicou.

Com os documentos encaminhados ao MP/RN, o Vereador espera agora que seu pedido seja acatado e a Promotoria de Justiça analise a legalidade do parcelamento e o cancelamento do que já foi negociado.

Jairo Fernandes sugere que o parcelamento firmado seja cancelado e o Prefeito Edmilson Fernandes pague tudo o que deve ainda durante seu mandato, que finda em dezembro próximo.

“O Prefeito tenta jogar esse enorme débito de forma premeditada para a próxima gestão, o que fere e infringe veementemente a Lei de Responsabilidade Fiscal, sem justificativa”, disse o parlamentar.

Em sua avaliação, o município não pode se endividar sem condições financeiras de pagar, nem pode deixar para um próximo mandato um rombo dessa magnitude.

Jairo Fernandes quer ainda que o MP/RN reveja a conduta do Prefeito Edmilson Fernandes mediante a omissão no recolhimento do INSS da municipalidade durante cerca de oito meses, o que acabou gerando uma dívida com juros e multas de 1 milhão e 800 mil reais, parcelado em 2 partes, ficando 1 milhão e 400 mil para serem pagos posteriormente.

“O Prefeito é o grande responsável por este débito. Mentiu para a Justiça, dizendo que tinha um crédito tributário e, certamente, o Ministério Público vai questionar, podendo inclusive cancelar esse parcelamento, tendo que ser pago ainda neste mandato”, concluiu o Vereador.

Os problemas gerados por esse enorme endividamento já são sentidos. Para se ter uma ideia, para dar continuidade a construção das casas populares do Governo Federal, que passaram bem um ano paralisadas, embora o dinheiro tenha sido enviado ao município, Edmilson Fernandes teve que ingressar com uma liminar na Justiça para liberar uma certidão negativa junto ao INSS, caso contrário não poderia prosseguir com as obras. O parecer do MP/RN deverá ser dado nas próximas semanas.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Prefeito de Antonio Martins promove perseguições, humilhações e demissões

                                                                                                                                                   Foto: Reprodução
Comercinte recebeu ofício para desocupar quiosque quiosque na Praça Boa Esperança

Em sua escalada para se manter a todo custo no poder por mais quatro anos, o atual Prefeito de Antonio Martins, Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB) não pára de fazer novas vítimas de sua ambição.

O mandatário municipal tem promovido perseguições, humilhações e demitido quem quer que se oponha ao seu projeto de tentar a reeleição, isto é, todos que supõe que não votarão nele.

Depois de ter demitido dos postos de trabalho todos os parentes do médico e Ex-prefeito Dr. Zé Júlio, logo após a campanha para Deputado Estadual, sem qualquer justificativa, numa clara demonstração de rompimento com o Ex-gestor, Edmilson Fernandes passou a importunar e intimidar diversos outros cidadãos, na tentativa em vão de cooptar apoios para o seu plano político-eleitoral.

Uma das suas mais recentes vítimas foi Magnaldo Batista. Desconfiado de que familiares do comerciante não votariam nele nas eleições deste ano, o Prefeito expediu um ofício dando um prazo máximo de 15 dias para que ele desocupasse o quiosque que mantém na Praça Boa Esperança, desde quando esta foi inaugurada, há mais de três anos, ainda na administração do Ex-prefeito Dr. Zé Júlio (PSD).

Edmilson Fernandes foi ainda mais cruel em relação a José Maria Wenceslau, que há cerca de 11 anos podava as árvores de canteiros e praças do município, mas foi demitido de forma verbal por um assessor do chefe do executivo antonio-martinense, a mando do mesmo.

No dia seguinte, através de um ofício, o Prefeito solicitou de Zé Maria a entrega do ponto comercial que também ocupava na Praça Francisca de Paiva, desde sua inauguração. Era desse quiosque, que servia de bar e lanchonete, que o comerciante tirava o sustento de toda a família. 

Desempregado, com oito filhos para terminar de criar, durante esses três anos e três meses em que Edmilson Fernandes está sentado na cadeira de Prefeito, Zé Maria chegou várias vezes a fazer churrasco de graça para ele, sem falar que invariavelmente costumava abandonar seus afazeres para trabalhar de graça para o Prefeito, sendo agora retribuído dessa maneira.

Como não existem leis que estipulem prazos mínimos de 15 dias para desocupar espaços públicos arrendados, o recomendado em ambos as situações é que os comerciantes procurarem seus direitos e, se for o caso, entrem na Justiça.

Em troca de apoio político, o Prefeito também tem recorrido a chantagens e oferecido benefícios e favores, enviando recados através de assessores, o que só vem gerando apreensões junto à população de Antonio Martins.

Um dos alvos preferenciais tem sido as casas do Programa “Minha Casa Minha Vida”, do Governo Federal. A “Seu” Amorim, do Sítio Pico Branco, que não tem emprego nem renda, e com sérios problemas de nervos, os assessores do Prefeito andaram ameaçando descadastrá-lo se não prometer votar em Edmilson Fernandes.

O líder comunitário Wanderley, do Sítio Capim-açu, é outro que foi procurado pessoalmente pelo Prefeito para aderir aos seus propósitos de concorrer à reeleição, em troca do cadastro de uma casa popular do Programa Social.

Mesmo com toda a insistência, Wanderley preferiu não assumir compromisso com Edmilson Fernandes e ainda afirmou que não concorda com o uso do Programa “Minha Casa Minha Vida” para fins eleitoreiros.

Em fevereiro passado, o blog S.O.S. Antonio Martins já tinha publicado denúncias de famílias carentes que vinham se sentindo constrangidas e humilhadas quando procuravam a Prefeitura de Antonio Martins para fazer o cadastro no Programa.

Segundo as denúncias, as famílias estavam sendo pressionadas pela equipe da Prefeitura a assumir compromisso com o projeto político do Prefeito Edmilson Fernandes, que quer a todo custo se manter no poder.

Especificamente com relação ao Programa “Minha Casa Minha Vida”, o mais preocupante é que o Governo Federal acabou de anunciar a liberação de recursos para a construção de mais 40 casas no município, através do PAC 2, que podem parar nas mãos de correligionários do Prefeito.

terça-feira, 24 de abril de 2012

Dengue avança em Antonio Martins e blogueiro dá testemunho sobre casos da doença

                                                                                                                                            Imagens: Reprodução
Irmão Zizi, do "Blog do Irmão Zizi": família toda arreou de dengue


Embora a proliferação do mosquito da dengue esteja associada ao clima quente do Verão e, também ao período de chuvas; em Antonio Martins, os motivos para o aumento do número de casos da doença são bem diferentes.

Como há cerca de seis meses não chove e o município está sem água nas torneiras, a população tem sido obrigada a armazenar o produto de tudo que é jeito, para garantir que não falte em casa: em caixas d’água, tonéis, tambores, potes, garrafões, baldes e bacias, e isso tem favorecido o surgimento de novos criadouros do aedes aegypti.

Sem uma ação efetiva por parte do Prefeito Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB), o município corre o sério risco de uma epidemia, já que não tem ocorrido o combate ao mosquito e o controle da doença. A população se sente desprotegida, e com toda razão, pois faltam médicos para atender e os Postos de Saúde funcionam de forma precária.

O número de casos da doença cresce a olhos vistos. Segundo recente declaração do blogueiro e evangélico Francisco Florentino, mais conhecido por Irmão Zizi, administrador do “Blog do Irmão Zizi”, de Antonio Martins, “o mosquito da dengue está atacando com força em Antônio Martins”.

“Só na minha casa são 4 pessoas, todos sentiram os mesmos sintomas da dengue, mais algumas pessoas próximas de minha família, minha mãe, meu tio, alguns vizinhos e amigos, todos que foram ao Hospital Justino Ferreira foi confirmado dengue”, desabafou.

O testemunho do Irmão Zizi é uma prova do avanço da dengue em Antonio Martins. Não são poucos os relatos de pessoas vitimadas pelo mosquito transmissor da doença.  Em cada casa de Antonio Martins existe uma história a ser contada. 


aedes aegypti deposita seus ovos em recipientes com água e as larvas transformam-se em mosquitos adultos, capazes de picar as pessoas. O quadro da dengue tem início com febre alta, forte dor de cabeça, dor atrás dos olhos, falta de apetite e perda do paladar. 


Podem aparecer manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e braços. Surgem também sintomas digestivos como náuseas, vômitos, dor abdominal. A pessoa sente extremo cansaço, moleza e dor no corpo.

A doença pode evoluir para um estágio mais grave: a hemorrágica, que se caracteriza pelo aparecimento de manchas no corpo e hemorragias na pele ou em outras partes. Esse tipo pode até levar à morte.

A população de Antonio Martins precisa cobrar ações efetivas da Prefeitura de Antonio Martins, para combater o mosquito transmissor da doença e evitar o surgimento de novos casos da doença. A declaração de Irmão Zizi pode ser conferida aqui.



sexta-feira, 20 de abril de 2012

Prefeitura de Antonio Martins passa a ter total responsabilidade pela Saúde da população

                                                                                                                                                             Imagem: Reprodução


Desde o começo do ano, a Prefeitura de Antonio Marins passou a ter total responsabilidade por toda a demanda de serviços referentes à Saúde da população. Essa obrigatoriedade veio após a adesão do município ao pacto de Gestão Plena.

Com isso, todos os meses, o Ministério da Saúde, através do Fundo Nacional de Saúde (FNS), transfere diretamente ao Fundo Municipal de Saúde (FMS) os recursos que são administrados pelo Prefeito Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB), que já recebeu a soma de R$ 377.505,55, de janeiro até a primeira quinzena de abril. O montante é para ser aplicado único e exclusivamente na Saúde da população.

O problema é que ninguém sabe exatamente onde está sendo aplicado todos esses recursos. O que não se admite mais é o município receber tanto dinheiro para a Saúde, com Gestão Plena, e as gestantes de Antonio Martins ainda terem que passar pelo constrangimento de pagar por um preventivo ginecológico, do colo de útero, sob a alegação da Prefeitura de atender por mês apenas 10 procedimentos do tipo, como vem ocorrendo.

Nem tão pouco é admissível a população ter que pagar por exames laboratoriais e biopsias, quando na verdade é de total responsabilidade da Prefeitura de Antonio Martins fazer o encaminhamento sem qualquer ônus para o paciente do município.

Embora tenham aumentado as responsabilidades com a Saúde da população do município, também aumentaram substancialmente os recursos repassados a Prefeitura de Antonio Martins, para que possa cumprir todas as obrigatoriedades decorrentes do pacto de gestão plena.

Os R$ 377.505,55 até agora repassados ao município pelo Ministério da Saúde foram destinados à Média e Alta Complexidade Ambulatorial e Hospitalar, Assistência Farmacêutica, Atenção Básica, Vigilância em Saúde e investimentos na implantação de ações e serviços de Saúde.

Dessa maneira, o Prefeito Edmilson Fernandes é obrigado a resolver todos procedimentos cirúrgicos, no próprio Hospital Maternidade Justino Ferreira, ou através de encaminhamentos para outros centros pactuados, isto é, com recursos do município, que são alocados para outros centros de referência, sejam regional ou estadual, como Pau dos Ferros, Mossoró e Natal.

Além desses procedimentos, cabem também ao Prefeito assegurar a realização de todos os tipos de exames laboratoriais, bem como de imagens, como Raio X, ultrassonografia, tomografia, mamografia, cintilografia, urografia escretora, densiometria óssea e ressonância nuclear magnética, dentre outros.

É ainda de inteira obrigação atender a toda a demanda de serviços de alta complexidade, como hemodiálise, quimioterapia e radioterapia, que ficam sob responsabilidade do município.

A população precisa conhecer seus direitos e cobrar do Prefeito Edmilson Fernandes que essas ações sejam executadas, sem que para isso fiquem devendo favores políticos, pois é uma obrigação do gestor. Com a recente contratação de Dr. Francisco Fernandes para atender no Hospital Maternidade Justino Ferreira é de se esperar que a partir de agora esses casos deixem de existir. Os repasses feitos ao município de Antonio Martins pelo Ministério da Saúde, através do FNS, podem ser consultados aqui.


TRANSFERÊNCIA FUNDO A FUNDO:
 
1
PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA BÁSICA
9.237,39
2
PAB FIXO
52.953,68
3
AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE - ACS
42.364,00
4
PROGRAMA DE MELHORIA DO ACESSO E DA QUALIDADE - PMAQ
6.800,00
5
SAÚDE BUCAL – SB
37.800,00
6
SAÚDE DA FAMÍLIA – SF
120.600,00
7
INCENTIVO PARA CONSTRUÇÃO DE PÓLOS DA ACADEMIA DA SAÚDE - AMPLIADA
36.000,00
8
TETO MUNICIPAL DA MÉDIA E ALTA COMPLEXIDADE AMBULATORIAL E HOSPITALAR
64.840,11
9
PISO FIXO DE VIGILÂNCIA E PROMOÇÃO DA SAÚDE - PFVPS
6.910,37
TOTAL
377.505,55
* Recursos repassados pelo Ministério da Saúde, através do FNS, à Prefeitura de Antonio Martins, via FMS

terça-feira, 17 de abril de 2012

Prefeitura de Antonio Martins contrata médico que indicará Vice de Edmilson Fernandes

                                                                                                                                                            Reprodução
Hospital Maternidade Justino Ferreira contrata Dr. Francisco Fernandes, esposo da Vice-prefeita
 
A Prefeitura de Antonio Martins decidiu contratar o médico Francisco Fernandes para atender a demanda existente no Hospital Maternidade Justino Ferreira. Com isso, o município passa a contar com consultas médicas, exames e cirurgias.

O que não dá para entender é por que somente agora, passados três anos e três meses de seu mandato, que caminha para um fim melancólico, é que o Prefeito Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB) resolveu incorporar Dr. Francisco Fernandes aos quadros do município, sendo ele filho da terra e esposo da Vice-prefeita, Ednária Fernandes? O médico começou a trabalhar no Hospital Maternidade Justino Ferreira desde a última sexta-feira, 13.

A população espera que a partir de agora não falte mais médico na unidade, a exemplo do que tem ocorrido no PSF (Programa Saúde da Família), que mesmo tendo recursos assegurados pelo Governo Federal faltam especialistas para atuar no programa.

Segundo declarou o Prefeito Edmilson Fernandes ao blog “RN Política em Dia 2012”, caberá a Dr. Francisco Fernandes indicar o nome do candidato para Vice-prefeito na chapa que fará composição com ele, uma vez que sua esposa não pretende mais disputar o cargo ao lado do atual gestor. Então, nada mais justo do que empregar um aliado a seu serviço. A informação pode ser conferida aqui.
                                                                                                                                                Reprodução


sexta-feira, 13 de abril de 2012

Prefeito Edmilson Fernandes é intimado a depor na Polícia Civil por suposto roubo de cheques

O Prefeito de Antonio Martins, Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB) foi intimado a depor na 7ª Delegacia de Policia Civil de Alexandria, sobre o suposto roubo de três cheques, que juntos totalizariam 84 mil reais.

O chefe do executivo antonio-martinense foi ouvido no último dia 2 de abril pelo bacharel Dr. José Célio, titular da 7ª DRPC. O desfecho das investigações acabou revelando algo jamais imaginado.

Segundo o que foi relatado, o Prefeito Edmilson Fernandes havia emitido a um particular três cheques pré-datados, de forma ilegal, sem documentação contábil, no valor total de 84 mil reais, para serem sacados no último dia 30 de março.

Na data estipulada, o portador depositou os cheques logo cedo, sendo que já havia sido dado uma contraordem à agência bancária, para sustar a liberação do valor, sob alegação de que eles haviam sido roubados.

Horas mais tarde, Edmilson Fernandes procurou o favorecido e pagou a quantia devida em espécie, só que o problema já estava formado. A denúncia foi parar na 7ª DRPC.

No primeiro dia útil seguinte, 2 de abril, o delegado convocou os dois para uma acareação. Diante de Dr. José Célio, Edmilson Fernandes negou conhecer o beneficiário dos cheques.

Após interrogar os dois, o bacharel afirmou que iria encaminhar o caso para o Juiz da Comarca de Alexandria, o que levou o prefeito a procurar posteriormente o favorecido dos cheques para se retratar, pedir desculpas e a permissão, para em seguida retirar a queixa, abafar o caso, em mais uma de suas trapalhadas públicas.

Mas essa não é a primeira vez que isso ocorre. Fato semelhante aconteceu ano passado, quando Edmilson Fernandes emitiu um cheque no valor de 11 mil reais a um particular, deu o mesmo como desaparecido e, logo em seguida, ameaçou denunciar funcionários e auxiliares por roubo, sendo que dias depois encontrou a cópia do documento em seu gabinete, o que causou um grande constrangimento entre todos, ferindo também a honestidade de seus colaboradores.

Esses exemplos ilustram bem a desorganização e o descontrole financeiro de uma administração que não sabe o que deve, nem o que paga e que caminha melancolicamente para o seu fim, se afundando mais a cada dia, para o dissabor da população de Antonio Martins.

Prefeito de Antonio Martins continua a pagar atrasado o salário dos professores do município

                                                                                                                                                           Imagem: Reprodução




O que vem ocorrendo em Antonio Martins é uma total falta de respeito e de desvalorização para com o servidor público  municipal, particularmente os professores, que continuam a receber todos os meses os seus vencimentos com atrasos. Para se ter uma ideia do tamanho do descaso, basta dizer que até ontem, 12 de abril, o Prefeito Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB) ainda não havia liberado o salário referente ao mês de março, e isso sem qualquer justificativa, uma vez que o salário dos educadores é assegurado mensalmente pelo Governo Federal, através do Fundeb (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica), que destina 60% dos recursos para essa finalidade. Os 40% restantes são reservados ao pagamento de outros funcionários da Educação, como ASGs, o custeio de material interno escolar e o transporte dos alunos.

O Prefeito, por certo, esquece que muitos desses dedicados profissionais possuem casas e famílias, sendo que muitas vezes são eles que sustentam seus lares, sem falar nas inúmeras contas que têm à pagar a cada final de mês, como aluguel, água, luz, telefone, feira, gás, etc.

A situação desconfortável dos professores é inédita na história de Antonio Martins e acaba sendo mais um verdadeiro massacre cometido contra a Educação.

As privações e dificuldades para receber dinheiro da Prefeitura de Antonio Martins atingem o funcionalismo municipal como um todo, bem como os fornecedores, prestadores de serviços e trabalhadores da construção civil desempregados, que estão sendo obrigados a se deslocarem para outros centros, por falta de oportunidades e a incerteza de quando receberão.

Tudo isso tem prejudicado a economia do município e engessado o comércio local, que sempre encerra o mês apreensivo, com receios de que o atraso nos pagamentos se repita.


quinta-feira, 12 de abril de 2012

Antonio Martins: alunos de escolas da zona rural estão há mais de um mês sem a merenda escolar

                                                                                                Imagem: Reprodução



Os estudantes das escolas municipais situadas na zona rural de Antonio Martins estão sem merenda escolar desde 1º de março, isto é, quando teve início o ano letivo, muito embora o Governo Federal, através do FNDE, já tenha transferido cerca de 24 mil reais para a conta da Prefeitura de Antonio Martins, recursos referentes aos meses de março e abril e que são destinados exclusivamente para a compra dos alimentos, que antes era servidos diariamente.

Há mais de um mês, o lanche não chega à boca dos alunos de 28 escolas municipais da zona rural. Os estudantes são, em sua maioria crianças, menores de idade, excetuando aqueles do EJA (Educação de Jovens e Adultos).

Eles estão sem direito a comida que deveria estar sendo servida nas unidades educacionais da Prefeitura de Antonio Martins, desde o 1º dia de aula, o que não tem ocorrido.

Os estudantes querem uma solução para o problema, para a falta de lanche, pois se sabe que não há motivos para que isso esteja acontecendo, até por que a transferência de recursos para a merenda das escolas municipais de Antonio Martins é assegurada em dia pelo Governo Federal, que garante o repasse dos valores durante 10 meses, o que correspondente ao ano letivo.

Este ano, já foram transferidos cerca de 24 mil reais para a Prefeitura de Antonio Martins, em duas parcelas iguais de 12 mil reais.

A postura adotada pelo Prefeito tem sido questionada pela população, pois enquanto falta merenda para os alunos, Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB) alardeada a distribuição de cestas básicas à famílias da comunidade Boágua. Justamente agora, quando deveria estar preocupado em resolver o impasse da falta de alimentação escolar.

Coincidência ou não, ação semelhante o Prefeito realizou no começo do ano letivo de 2011, após atrasar por mais de dois meses o início da merenda escolar e, logo em seguida, anunciar a distribuição de cestas básicas no bairro Gregorão.

Como a verba para a compra da merenda escolar em Antonio Martins não tem sido aplicada como deveria, é de se indagar, para onde está sendo desviado esse dinheiro? Certamente não é para alimentar os estudantes.

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Antonio Martins fora da Copa Primo Fernandes por falta de condições do Estádio “Fernandão”

                                                                                                                                                             Reprodução

Devido as péssimas condições de conservação do Estádio Municipal “Fernandão”, as duas principais equipes amadoras de Antonio Martins estão fora da 10ª Copa Primo Fernandes, marcada para começar próximo dia 14 de abril, prejudicando a participação do município num dos mais importantes campeonatos regionais de futebol.

Inaugurado em junho de 2008, o campo desportivo não recebe manutenção há pelo menos três anos e meio, isto é, desde o início da atual gestão, do Prefeito Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB).

O Estádio Municipal não conta com infraestrutura adequada para acolher os jogos da 10ª Copa Primo Fernandes. A pintura original do “Fernandão” data de 2008 e está perdendo a cor por falta de cuidados. Já o letreiro, com o nome do campo esportivo, está descascado.

As plantas e o gramado em frente ao “Fernandão” também estão abandonados, morrendo sem os devidos cuidados. O mato toma conta do local e animais são vistos com frequência pastando nos canteiros.

Do lado de dentro do Estádio Municipal, a situação é ainda pior. Sem a devida manutenção por parte da Prefeitura de Antonio Martins, os azulejos dos banheiros estão se soltando do piso e das paredes.

O corrimão que dá acesso às arquibancadas e a tribuna de imprensa do “Fernandão” estão incompletos, e em alguns trechos, escorados apenas por pedaços de fios amarrados a uma barra de ferro enferrujada e descascada.

O alambrado em volta do campo de futebol está enferrujado, também por falta de conservação. O gramado está seco e parcialmente morto. O motor-bomba que fazia a irrigação queimou e o Prefeito Edmilson Fernandes ainda não providenciou a substituição por um novo equipamento.

Por conta disso tudo, no último dia 29 de março, a equipe do São Caetano Futebol Clube informou à comissão organizadora da 10ª Copa Primo Fernandes de que estava desistindo da competição por que o Estádio “Fernandão” não apresentava condições para receber as partidas, isto é, o time não participará dessa edição.

Segundo confirmou Adalberto, presidente do clube antoniomartinense, estes são os motivos da desistência, perdendo uma ótima oportunidade de projetar seus jogadores, já que a competição regional dá uma tremenda visibilidade a todos os clubes participantes.

Uma semana antes, Marquinhos, presidente do Boa Esperança, já havia comunicado que não disputaria o certame pelos mesmos motivos: as péssimas condições do Estádio “Fernandão”, ficando de fora do torneio.

Em 2011, nessa mesma competição, as duas equipes de Antonio Martins participaram ativamente, sendo que o Boa Esperança chegou às oitavas de final, vencendo e eliminando o poderoso Palmeiras de Major Sales.

O Boa Esperança encerrou o campeonato na quarta colocação, chegando a ter o nome citado e sorteado na reunião da Copa Primo Fernandes 2012. O clube participou nos anos de 2009, 2010 e 2011.

Já o São Caetano, que participou pela primeira vez no ano passado, não passou da primeira fase, mas fez uma boa campanha e deixou a classificação lhe escapar no último jogo justamente em Antonio Martins, contra o Uiraúna.

Com a desistência das duas principais equipes, Antonio Martins ficou definitivamente sem representantes e desfalcou o certame, que contava como certo com a participação do município. Uma triste realidade para os nossos desportistas. Veja a situação em que se encontra o Estádio "Fernandão":

                                                                                                                                                            Fotos: Reprodução
Fachada do Estádio, com a grama seca e o mato tomando de conta

Fachada do Estádio, com a pintura desbotando e o letreiro descascando

Animais são vistos com frequencia pastando os canteiros em frente ao Estádio

Tribuna da Imprensa e arquibancadas não oferecem segurança aos torcedores

Corrimão da arquibancada pesa apenas por fios de arames

Banheiros estão deteriorados, faltando azulejos no piso e nas paredes

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Prefeito de Antonio Martins tenta cooptar apoio político usando Programa Minha Casa Minha Vida

                                                                                                                                                              Reprodução
Casas populares podem estar sendo usadas com fins eleitoreiros pelo Prefeito Edmilson Fernandes


O Prefeito de Antonio Martins, Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB) continua usando o Programa “Minha Casa Minha Vida” de forma indevida e criminosa. Segundo informações que chegaram ao blog S.O.S. Antonio Martins, o mandatário municipal andou fazendo uma visita ao Sítio Capim-açu com o exclusivo objetivo de assegurar o apoio político de uma liderança da comunidade rural, com vista às eleições deste ano, quando tentará se reeleger.

A denúncia partiu do próprio líder comunitário. Segundo Wanderley, o Prefeito Edmilson Fernandes foi até o local com o único intuito de atrair sua adesão, em troca do cadastro de uma casa popular do programa social mantido pelo Governo Federal.

Embora toda insistência, Wanderley preferiu não assumir compromisso com o Prefeito. Diante da negativa, o mandatário antonio-martinense passou de pronto a questionar os motivos pelos quais ele não aceitaria.

Ele disse que não aceitou o cadastro da casa popular por que, diferentemente do que Edmilson Fernandes objetiva, não tem o menor interesse de acompanhá-lo politicamente. Wanderley afirmou ainda que não concorda com o uso do programa “Minha Casa Minha Vida” para fins eleitoreiros.

Perante o Prefeito, Wanderley fez questão de reforçar o compromisso assumido com a pré-candidatura do médico e Ex-prefeito de Antonio Martins, Dr. Zé Júlio (PSD), por achar que é o melhor para o povo e o município, ao contrário do Prefeito, que pelo visto parece não tomar jeito, mesmo. Esta já é a segunda denúncia sobre o uso indevido do “Minha Casa Minha Vida”, um programa do Governo Federal, operacionalizado pela Caixa Econômica Federal, que tem transformado o sonho da casa própria em realidade para muitas famílias carentes de todo o país, não devendo ter sua finalidade desviada.

Em fevereiro passado, o blog S.O.S. Antonio Martins já havia divulgado denúncias de famílias carentes do município que vinham se sentindo constrangidas e humilhadas quando procuravam a Prefeitura de Antonio Martins para fazer o cadastro no programa.

Segundo as denúncias, as famílias estavam sendo pressionadas pela equipe da Prefeitura a assumir compromisso com o projeto político do Prefeito Edmilson Fernandes, que quer a todo custo se manter no poder.

No entanto, os próprios beneficiários são conscientes de que este programa não é do município e sim do Governo Federal, para beneficiar famílias carentes, semelhante ao Programa Bolsa Família, onde cabe ao município apenas assinar o termo de adesão e cadastrar as famílias que se encaixam no perfil do programa, de uma forma justa e criteriosa, sem que estas fiquem devendo nenhum favor ao poder público municipal, diferentemente do que vem ocorrendo em Antonio Martins.