sábado, 28 de janeiro de 2012

Prefeito Edmilson Fernandes faz pouco caso da situação de abandono do Estádio Fernandão

                                                                                                                         Fotos: Reprodução
Fachada do Estádio Fernandão está desbotada e canteiros tomados por mato

Sem manutenção desde 2008, quando foi inaugurado, letreiro na fachada está descascado

Animais são vistos com frequencia pastando nos canteiros em frente ao Estádio


Palco de memoráveis embates esportivos, o Estádio Fernandão, inaugurado em junho de 2008, em Antonio Martins, não lembra mais em nada seu passado recente de glórias.

Diante da insensibilidade do Prefeito Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB), que não toma nenhuma providência para reverter a situação, o estado de conservação do campo esportivo, que poderia ser outra bem diferente, é de total precariedade. O que se vê é o desprezo e a falta de responsabilidade administrativa do atual gestor.

As plantas e o gramado em frente ao Fernandão estão abandonados, morrendo sem os devidos cuidados. O mato toma conta do local e animais são vistos com freqüência pastando nos canteiros.

A pintura original do Estádio, ainda de 2008, está perdendo a cor por falta de manutenção. Já o letreiro, com o nome de identificação do campo esportivo, está descascado.

Do lado de dentro do Fernandão, a situação é ainda mais precária. Devido a falta de manutenção por parte da Prefeitura de Antonio Martins, os banheiros apresentam falta de azulejos no piso e na parede.

O corrimão que dá acesso às arquibancadas e a tribuna de imprensa está incompleto, e em alguns trechos, é escorado apenas por pedaços de fios amarrados a uma barra de ferro enferrujada e descascada.

O gramado do campo de futebol está seco e parcialmente morto, por falta de cuidados. O motor-bomba que fazia a irrigação queimou e o Prefeito não fez a substituição por um equipamento adequado.

Com as últimas chuvas, uma parte do gramado poderá até ser salva, mas boa parte deverá precisar ser substituída, trazendo um enorme prejuízo para o município, uma vez que significará gasto desnecessário aos cofres públicos, além de um dissabor para os atletas que fazem uso do campo para a prática desportiva. O alambrado que fica em sua volta está enferrujado, também por falta de conservação.

Corrimão amarrado com pedaços de fios e barbantes

Corrimão da tribuna de imprensa preso a arames apresenta riscos à segurança

Banheiro do Estádio está com piso e paredes sem azulejos


O Estádio Fernandão foi inaugurado há menos de quatro anos, pelo então Prefeito, Dr. Zé Júlio (PSD), com uma partida entre Potiguar e Baraúna, clubes que pela segunda vez na história se enfrentavam fora de Mossoró.

O clássico Potiba levou uma multidão ao novo campo. A população de Antonio Martins compareceu em peso ao jogo e aprovou a estrutura da arena esportiva.

Logo em seguida, o Estádio Fernandão recebeu o Flamengo Master, dos campeões mundiais Nunes, Adílio, Rondinelli e do potiguar Reinaldo, além dos atacantes Júlio César e Cláudio Adão, numa partida amistosa contra um combinado local de atletas veteranos, da cidade e da região.

Ao final do seu mandato, o Ex-prefeito Dr. Zé Júlio, deixou assinado convênio para obra de Iluminação do Estádio Fernandão, a ser executada pelo Prefeito Edmilson Fernandes, que tem feito pouco caso.

Com recursos assegurados pela Caixa Econômica Federal, o convênio da obra, firmado com o Governo Federal, através do Ministério dos Esportes, é da ordem de R$ 117 mil.

Iniciada em 2008, a vigência do contrato se encerra em abril deste ano, mas segundo informações, o Governo Federal cancelou a liberação da verba por que até agora a obra ainda não havia saído do papel, a exemplo de outras que estão sendo canceladas ou paralisadas, por incompetência administrativa. Esta tem sido a marca da atual gestão.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Prefeito de Antonio Martins entrega casas populares sem infraestrutura e dentro da lama

                                                                                                               Fotos: Reprodução
Vala foi aberta para evitar que a água da chuva e a lama entrem nas casas
As precipitações pluviométricas registradas nos últimos dias em Antonio Martins expuseram um problema até então pouco visível aos olhos da população: a falta de infraestrutura do Conjunto Novo.

Com as chuvas, as ruas projetadas, sem pavimentação, só no barro, ficaram completamente enlamaçadas, prejudicando os moradores do Conjunto Novo. A água e a lama chegaram a invadir algumas casas.

Um trator da Prefeitura esteve no local abrindo uma vala para drenar a lama, na tentativa de minimizar um transtorno que poderia ter sido evitado às famílias que ali residem . Mas pouco adiantou.
Lama empossada e entulhos há poucos metros das casas populares

Vala aberta com trator para evitar que as águas das chuvas invadam as casas 

As habitações populares que foram entregues em outubro de 2011 a 45 famílias carentes do município, não contam com calçamento, luz, postes, água nas torneiras, saneamento básico, nem esgoto.

As crianças e os jovens não possuem sequer uma praça, como área de lazer, quanto mais um Ginásio de Esportes. De tão precário, o local lembra mais um assentamento rural dentro da cidade.

Calçamento passa próximo, mas não chega ao Conjunto Novo. O que se vê são entulhos e lama

As habitações populares foram construídas à margem da RN 117, em um terreno totalmente inadequado para a obra, de solo barrento. Com as chuvas, veio a lama.

Casas populares foram construídas à margem da RN 117, sem qualquer infraestrutura

Conjunto Novo não tem iluminação pública, nem pavimentação, entre outras melhorias

Dessa forma, em menos de três meses, a alegria de poder deixar para trás a moradia precária deu espaço a reclamações, embora os moradores não escondam que a vida seja melhor nas novas casas.

As casas populares foram erguidas com recursos da Caixa Econômica Federal, liberados através do programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, com contrapartida da Prefeitura de Antonio Martins.


Conjunto Novo foi construído em condições precárias em terreno desapropriado

O problema todo poderia ter sido evitado se o Prefeito Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB) tivesse cumprido com as prerrogativas do convênio firmado com o Governo Federal.

Como contrapartida, a Prefeitura de Antonio Martins deveria ter dotado o Conjunto Novo de infraestrutura adequada, antes mesmo da inauguração, o que não fez.

O Prefeito Edmilson Fernandes entregou as casas em condições precárias, sem as instalações necessárias, sem iluminação pública, abastecimento e coleta de águas pluviais, entre outras melhorias indispensáveis.

Os lotes foram adquiridos depois de um processo judicial desgastante de desapropriação, que acabou trazendo prejuízos à família Paiva, a proprietária das terras.

As casas populares construídas em Antonio Martins são oriundas do programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, em parceria com a Caixa Econômica Federal, onde todos os municípios do país são contemplados, mas desde que estejam adimplentes e assinem o termo de adesão ao programa.

O Governo Federal constrói as habitações e a contrapartida de cada Prefeitura é justamente oferecer condições dignas de moradia, isto é, infraestrutura.

No caso de Antonio Martins, o Governo Federal fez a sua parte, restando agora ao Prefeito Edmilson Fernandes cumprir com a parte que cabe a ele, que até o presente momento se resume apenas a destruição do canteiro de plantas, que embelezava a entrada da cidade, desnecessariamente, cometendo mais um crime ambiental.

A realidade dos moradores do Conjunto Novo é bem diferente do Conjunto Gregorão, no Muquém, construído na gestão anterior, que é bem maior, mas é dotado de infraestrutura, com abastecimento de água, luz, calçamento, Ginásio de Esportes, com amplo estacionamento e urbanização, benefícios que trazem dignidade à vida de seus moradores.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Ex-secretária da Educação de Antonio Martins diz que houve perseguição política e cita nomes

                                                                                                                 Reprodução


A professora Ana Maria Vieira da Silva, que nos últimos três anos esteve à frente da Secretaria da Educação de Antonio Martins, e que pediu demissão do cargo no último dia 9 de janeiro, confirmou em entrevista exclusiva, concedida ao blog S.O.S. Antonio Martins, que logo após sua saída ocorreu perseguição política e cita nomes.

Durante o período em que foi titular da pasta, Ana Vieira teve a oportunidade de implantar diversas ações no âmbito da educação. Foi de iniciativa da pedagoga a adesão ao Proinfo, que capacitou educadores na área de informática, e o Pró-Letramento, que qualificou professores do 1º ao 5º Ano do Ensino Fundamental em Português e Matemática, bem como a aquisição de laboratórios de informática para as escolas municipais das comunidades de Picada ll e Boágua (5 Computadores para cada escola) e Muquém ll (19 computadores).

Antes de entregar o cargo ao Prefeito Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB), a Ex-secretária ainda teve tempo para conseguir a aquisição de material didático pedagógico para as escolas do campo (globo, dorso humano, material emborrachado, quebra cabeça, jogo lúdico, etc.) e de 250 bicicletas, através do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), junto ao Programa Caminho da Escola.

Ana Vieira deixou encaminhadas várias outras ações, para serem executadas no biênio 2012-2014, como aquisição de mais 250 bicicletas e os capacetes, kit de carteiras para alunos e professores, construção e reformas das escolas, geladeiras para as escolas, ônibus escolar, etc.. O blog S.O.S. Antonio Martins agradece pela entrevista dada e parabeniza a educadora pela coragem em romper com o sistema governista e revelar o que se passa nos bastidores do poder em Antonio Martins.

ENTREVISTA
1º - Qual e porque motivo maior a levou a pedir demissão do cargo de Secretaria da Educação?
Blog S.O.S. Antonio Martins – No decorrer dos últimos meses vinha me sentido sem condições de administrar pela tamanha desunião que estava ocorrendo, até mesmo dentro da Secretaria, pois é um cargo de muita responsabilidade, mas também desejado por muitos. Sabemos que sempre existe aquele grupinho que age e com isso faz acontecer a perseguição política.

2º - Sua equipe deixou a desejar?
Blog – Minha equipe de trabalho, equipe essa que sempre deu conta do trabalho, lutou sem procurar prejudicar ninguém trabalhando em harmonia total, não via nenhum motivo para que houvesse mudança dos mesmos.

3º - Além da senhora, quem mais deixou as funções na Secretaria?
Blog – Não estou aqui para prejudicar ninguém, mas todos sabem que no dia em que sai, logo em seguida, a equipe que diziam ser minha foi toda transferida, com exceção da ASG, os demais, Francisca, Claudia, Janine, Filho e Jean, foram todos transferidos sem nenhum motivo, apenas por não serem correligionários. Entendo que tenha sido por isso, pois foram amigos que realmente conquistei.

4º - A senhora acredita que a nova Secretária nomeada (Aldenora Paiva), irá encontrar dificuldades em exercer um cargo com tanto responsabilidade em um ano com eleições municipais?
Blog – Quanto a atual Secretária, acredito que não vai ser diferente, enfrentará muitas dificuldades em sua administração, como já falei: pelo grupinho, que é pequeno mas de maledicência, que até para o Perfeito torna difícil sua administração. É um cargo que o salário não compensa, diante de tanta responsabilidade. É mais de dedicação mesmo e isso sei que a nova secretária tem.

5º - Quais os motivos que levam os professores do município a receberem seus salários com constantes atrasos, uma vez que os recursos são assegurados em dia pelo Fundeb 60? E com relação ao Fundeb 40?
Blog – Em relação aos salários dos professores, mesmo  com seus recursos assegurados tanto do Fundeb 60 e 40, não sei os motivos que os levaram a atrasá-los.

6º - Como o Conselho Municipal de Educação de Antonio Martins tem atuado, já que em tese deveria fiscalizar a área educativa do município, garantindo o bom desempenho das funções e evitar desvios dos recursos?
Blog – Sabemos que é muito difícil um conselho ser atuante, mesmo porque nem conselheiros  querem ser,  são como diz o ditado “Por livre e espontânea pressão”.

7º - Quanto tempo a senhora ficou à frente da Secretaria da Educação?
Blog – Estive a frente da Secretaria Municipal de Educação, por duas vezes. A primeira vez foi no gestão de Dr. José Júlio, onde estive por três anos. Agora, por mais três anos, na gestão de Dr. Edmilson Fernandes.

8º - O que pode destacar do período em que esteve como titular da pasta?
Blog – Nesta segunda gestão não foi difícil me adequar aos trabalhos da Secretaria, pois já tinha experiência do mesmo, mas foi um período para algumas conquistas em termo de relacionamento, até mesmo familiar, no trabalho em que estava atuando e com toda a educação do nosso município. Foi também um período de conquistas em que me fez entender melhor coisas dentro da política de Antônio Martins.

9º - Como era sua autonomia como Secretária?
Blog – Quanto ao meu trabalho dentro da Secretaria da Educação, sempre trabalhei com garra, procurando ajudar a diminuir as despesas o máximo que pude, sem que prejudicasse ninguém, sempre vendo o que era necessário ou não. Nunca deixei de dar conta do meu trabalho, fazendo o que era para fazer, sem que os outros fizessem e eu que levasse fama. Nisso posso dizer que fui competente, pois nunca nenhum Prefeito se prejudicou por minha causa.

10º - O que a senhora tem a deixar como mensagem à população?
Blog – Aqui ficam minhas desculpas para aqueles que, de uma forma ou de outra, deixei de fazer algo. Para me foram mais anos de aprendizado e em nenhum momento me senti desprazer em trabalhar com a Educação, pois sou Educadora no município há 32 anos e sempre dei conta do meu trabalho, com muita dedicação e competência. Ao blog S.O.S. Antonio Martins, meu muito obrigada!

11º - Pelo trabalho prestado neste mandato, tem como fazer um resumo de prestação de contas?
Blog – Nunca precisei de ninguém para dizer o que fizesse ou deixasse de fazer, para isso estou listando os Programas, que através da Secretaria da Educação, e o PAR (Plano de Ações Articuladas) foram executados durante o período em que estive a frente dos trabalhos:
Adesão dos Programas:
Formação de Professores de 1ª e 2ª Licenciatura pela Plataforma Freire (2009); Pró-Letramento: Capacitação de professores do 1º ao 5º Ano do Ensino Fundamental em Português e Matemática (2009/2010); Gestarll: Capacitação para professores do Ensino Fundamental do 6º ao 9º Ano em Português e Matemática (2009); Escola Ativa: Nova Metodologia para o trabalho com as salas de aula multisseriadas na Educação do Campo com Professores do Ensino Fundamental do 1º ao 5º Ano (2009/2010/2011); Formação pela Escola (Capacitação para Conselheiros) (2010/2011); Curso  Gênero e Diversidade (Capacitação voltado para profissionais da Educação) (2011); e PROINFO (Capacitação para professores na área de informática) (2010/2011).

Aquisição de Equipamentos:
Laboratório de Informática para as escolas municipais das comunidades de Picada  ll  e Boágua (Cinco Computadores para cada escola) (2010/2011); Laboratório de Informática para a Escola municipal da comunidade de Muquém ll (19 computadores) (2011); Projetor Proinfo para a escola Municipal José Inácio de Carvalho (2011); Notebook para a Escola da Ramada para alunos com necessidades especiais (2011); Doação de polpa e arroz através da cooperativa (COAFAP)de Apodi para complementação da merenda escolar (2009/2010/2011); Aquisição de material didático pedagógico para as escolas do campo (globo, dorso humano, material emborrachado, quebra cabeça, jogo lúdico, etc.) (2011); e Aquisição de 250 bicicletas (2011).

Ações que ainda não chegaram (para 2012 a 2014):Aquisição de mais 250 bicicletas e os capacetes, projetor  para todas as escolas, ventiladores, kit de carteiras para alunos e professores, construção e reformas das escolas, geladeiras para as escolas, ônibus escolar, etc. (com o Equipe do PAR poderão ter acesso a todos esses pedidos que já foram concluídos).

sábado, 21 de janeiro de 2012

Antonio Martins: dívida com INSS e paralisia administrativa impedem novos investimentos

                                                                                                                                                                         Reprodução


A irresponsabilidade administrativa do Prefeito de Antonio Martins, Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB), em não cumprir o que versa a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), criada em 2000, se omitindo de recolher o INSS durante cerca de sete meses em 2010, embasado em uma ação judicial premeditada, gerou um volumoso débito aos cofres do município, que ao longo desses dois anos, chegam quase a um milhão de reais, impedindo novos investimentos no município.

No ano de 2011, a Previdência Social ganhou na justiça o direito de cobrar da Prefeitura de Antonio Martins toda essa dívida acumulada, com juros e multas, além dos encargos mensais do INSS.

Por conta disso, desde o ano passado, a Prefeitura se tornou inadimplente, isto é, devedora perante a Previdência Social, ficando impossibilitada de receber verbas do Governo Federal e Estadual, uma vez que o Prefeito Edmilson Fernandes não pagou, nem negociou o débito contraído por ele mesmo, na atual gestão.

Os prejuízos são irreparáveis, pois durante todo o ano passado, o município de Antonio Martins ficou impossibilitado de assinar novos convênios para atrair obras e melhorias para a população.

Para se ter uma idéia, nenhuma emenda parlamentar, isto é, verba federal, como também estadual, foi empenhada no ano de 2011, justamente por causa da inadimplência junto a Previdência Social.

Como vemos, 2011 deve ser esquecido em nossa história, por que além de não ter atraído novos investimentos, vimos o patrimônio público se deteriorar por falta de manutenção e, todas as obras herdadas da gestão anterior, num montante de quase R$ 4 milhões, serem canceladas ou paralisadas, sem a conclusão de uma única obra, gerando atrasos e enormes prejuízos para o município.

O ano de 2012 vai no mesmo caminho, isto é, devido a inadimplência junto ao INSS, o município continua sem poder alavancar verbas junto aos governos federal e estadual, para converter em melhorias para a população.

Devido a pendências com a União, a Prefeitura de Antonio Martins passou a ter restrição no Cadastro Único de Convênios (CAUC), ficando com isso impedido de renovar a Certidão Negativa de Débitos (CND), emitida pela Previdência Social, em conjunto com a Receita Federal.


Prefeito Edmilson Fernandes empurra pagamento de débito para próxima gestão

Em Antonio Martins, o que vemos é um volumoso débito previdenciário sendo rolado pelo Prefeito Edmilson Fernandes para quem estiver no cargo a partir do próximo ano, mesmo sabedor dos prejuízos que causará para a população e todo o município.

Segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o gestor não pode deixar contas para o mandato seguinte sem deixar dinheiro disponível em caixa para saldá-las.

Certamente, este débito que vem sendo rolado premeditadamente, infringindo a citada lei, é uma demonstração muito clara que o atual gestor não acredita que estará no cargo a partir do ano que vem.

Mesmo diante do exposto, da inércia e paralisia administrativa, ainda assim o Prefeito tem feito promessas em ano eleitoral, iludindo e criando expectativas às famílias de Antonio Martins, que estão sendo cadastradas por uma equipe da Prefeitura, na tentativa de calar e silenciar o povo, se comprometendo em reformar e construir casas e banheiros.

Se o Prefeito não conseguiu em três anos e um mês concluir as obras herdadas do seu antecessor, com dinheiro assegurado para execução, será que inadimplente com a Previdência Social e a morosidade de suas ações, conseguirá executar essas obras em apenas cinco meses, antes do período eleitoral? Você acredita? Bem, lamentavelmente eu não acredito.

A atual gestão marcha para o seu fim e pelo jeito ficará marcada na história de Antonio Martins como uma administração sem compromisso público, caracterizada por atrasos, autoritarismo, desemprego, falta de assistência a Saúde e, principalmente, ausência de investimentos em nosso município.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

População de Antonio Martins paga para manter iluminação pública e vive às escuras

                                                                                                                                                                         Reprodução


Parece não ter jeito. A população de Antonio Martins paga para manter a iluminação pública em dia, os reparos nos postes, a troca de lâmpadas e reatores, só que as ruas da cidade e a zona rural vivem às escuras.

Não existem justificativas para que isso venha ocorrendo, por que todos os meses a população paga a Taxa sobre Iluminação Pública, chamada de TIP, que vem embutida na conta de energia elétrica.

Os recursos vão para a Prefeitura de Antonio Martins, que deveria fazer a manutenção correta nos postes, a substituição das lâmpadas queimadas e a troca de reatores.

A culpa pela iluminação precária nas ruas da cidade e na zona rural, como vem ocorrendo, não é da Cosern, que apenas recolhe a TIP para o município, que deve prestar o serviço, com qualidade e eficiência à população.

Com a falta de iluminação nas ruas, em diversos bairros, e na zona rural, os moradores reclamam da insegurança e da escuridão, sem que a Prefeitura tome qualquer providência para solucionar o problema. Apenas em algumas ruas principais é que se ainda pode ver os postes acesos.

De forma ilegal e injusta, o Prefeito Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB) vem penalizando toda a população de Antonio Martins, além de gerar desconforto e riscos de acidentes.

Diante de todo o descaso, da falta de investimentos na iluminação pública, a população deve cobrar o serviço do chefe do executivo municipal, por que tem pago mensalmente por um beneficio que não vem usufruindo. A pergunta é: aonde está sendo apllicado o dinheiro da TIP? O Prefeito precisa prestar contas desses recursos à sociedade.

Prefeito de Antonio Martins demite servidores contratados para depois chantageá-los

                                                                                                                      Reprodução


Em sua escalada de demissões e acomodações de interesses políticos, o Prefeito de Antonio Martins, Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB) tem agido perversamente.

Segndo comentários de quem passou pelo constrangimento, o mandatário municipal age do seguinte modo: primeiro ele demite de forma proposital o servidor contratado, através de um bilhte escrito de proprio punho ou de recado enviado por terceiros, para depois chatageá-lo.

Uns ele convida para conversar pessoalmente; outros ele espera procurá-lo, para então submetê-los a humilhações e constragimentos, na esperança de serem readmitidos no cargo, mas não sem antes se comprometerem politicamente com o seu projeto de reeleição. Como se esse gesto fosse conquistar essas pessoas, que na verdade se calam pela necessidade de se manterem no trabalho.

Quem não concorda com os termos impostos pelo Prefeito Edmilson Fernandes acaba sendo exonerado. Foi o que ocorreu com Maria Reinaldo, Gilson Nunes, José Borges e o motorista João de Chica. Até onde isso tudo vai parar é que ninguém ainda sabe.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Coordenador do Compra Direta em Antonio Martins diz não fazer politicagem com Programa

                                                                                                                                  Reprodução

O coordenador do Compra Direta em Antonio Martins e responsável pela unidade local da Emater, engenheiro agrônomo Altemar Bezerra da Silva, entrou em contato para rebater publicação do blog S.O.S. Antonio Martins de que estaria fazendo uso do Programa como plataforma política.

Segundo informações repassadas, Altemar Bezerra da Silva é pré-candidato a vereador nas eleições deste ano e tem desenvolvido uma agenda de pré-campanha casada às funções que desenvolve, prática terminantemente proibida.

Conforme a denúncia, o coordenador do Compra Direta juntamente com uma equipe da Prefeitura, tem feito a entrega de carne, coentro, bolos e doces aos moradores da periferia, numa tentativa de tirar proveito em cima da desgraça das famílias carentes de Antonio Martins.

Altemar Bezerra da Silva, que é visto com freqüência em eventos públicos na companhia do Prefeito Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB), discordou da publicação, só não deixou claro se é ou não pré-candidato a vereador no pleito eleitoral deste ano, mas o blog S.O.S. Antonio Martins desde já agradece os esclarecimentos dados, no intuito de levar a informação com mais precisão possível aos nossos webleitores e, principalmente, à população de Antonio Martins, que tem acompanhado de perto o desenrolar dos acontecimentos no município, opinando, sugerindo e colaborando. São eles os principais responsáveis por nossa credibilidade. Os números não mentem: são mais de 2.000 (dois mil) acessos semanais. Veja a seguir a resposta do coordenador do Programa Compra Direta à publicação do blog S.O.S. Antonio Martins (Veja postagem mais abaixo).

“Se este blog tem imparcialidade gostaria de frisar que o responsável
pelo compra direta no município de Antônio Martins sou eu, e com
relação a matéria veiculada neste blog eu posso afirmar que este
programa sob a minha direção em nenhum momento comprou doces
e bolos dos agricultores familiares e a carne que eu distribui para o hospital,
igrejas , etc foi entregue terça – feira (17/01/2012) e não na semana
passada como diz a matéria e fora esta distribuição de carne feita no dia 17,
só foi entregue carne no meados de dezembro de 2011 e o coentro já
faz mais de quinze dias que eu não recebo este produto, por isso eu
acho que vocês estão sendo injusto com a minha pessoa. A minha
índole não permite que eu faça politicagem com a miséria dos outros,
pelo contrário eu já ajudei a tanta gente sem nunca pedir nada em troca.
Eu tenho como provar que não recebi estes produtos em cima do
empenho do Compra Direta de 2011.
Para encerrar quero esclarecer que eu nunca nem visitei o conjunto novo.”.

Atenciosamente,

Altemar Bezerra da Silva.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Antonio Martins: falta de iluminação nas ruas da cidade gera insegurança à população

                                                                                                               Reprodução

O caos parece instalado de vez em Antonio Martins. Como se já não bastasse tudo o que vem ocorrendo de errado na administração municipal, a maioria dos bairros da cidade encontra-se às escuras, com boa parte dos postes apagados por falta de lâmpadas e reatores. A população indignada se desloca até a Prefeitura para cobrar providências e só escuta promessas. O pouco material de reposição que compram escolhem o local para substituir, deixando importantes ruas sem iluminação. Na zona rural, o desastre é ainda maior, por que além da escuridão existe o medo da violência. A insegurança tem assustado cada vez mais o cidadão de bem, que se sente desprotegido e sem o amparo do poder público municipal.


Curtas – Curtas – Curtas – Curtas – Curtas – Curtas – Curtas

Suposto pré-candidato sai distribuindo alimentos do Compra Direta de casa em casa

O blog S.O.S. Antonio Martins recebeu a informação de que um suposto pré-candidato a vereador, aliado do Prefeito Edmilson Fernandes, juntamente com uma equipe da Prefeitura, vem distribuindo de casa em casa alimentos destinados ao Programa Compra Direta, fazendo política fora de época. Conforme a denúncia, na semana passada essa turma entregou carne e coentro aos moradores do conjunto novo. Já ontem foi a vez dos moradores do conjunto dos Cuités, que receberam bolos, doces e coentros das mãos do pretenso pré-candidato, que por sua vez é quem coordena o Programa no município.

Programa Compra Direta não pode ser usado como instrumento para politicagem

Segundo explicita o site do Governo Federal, o Compra Direta é um Programa interministerial, coordenado pelos Ministérios de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e Desenvolvimento Agrário (MDA) e executado pelos governos estaduais e municipais, que permite a compra de produtos da agricultura familiar auxiliando numa das etapas mais difíceis do processo produtivo: a comercialização dos produtos de maneira rápida, descomplicada e encaminhar esses alimentos a quem precisa. Os alimentos adquiridos são doados às escolas, creches, hospitais e outras entidades cadastradas. Além disso, podem compor as cestas de alimentos doadas a pessoas em situação de insegurança alimentar, mas nunca para fazer politicagem, sobretudo, em cima da desgraça das famílias carentes de Antonio Martins. O blog S.O.S. Antonio Martins irá averiguar a denúncia e, desde já, cobra uma posição de coerência à Emater e Governo do Estado, para que o Programa atenda seus objetivos.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

DESAGREGADOR

Em busca de barganhar apoios, Prefeito de Antonio Martins oferta espaços na administração para familiares de ex-aliados

                                                                                                                                                            Reprodução

Na tentativa de barganhar apoios para o seu projeto de reeleição, o prefeito de Antonio Martins, Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB) tem feito de tudo, com o objetivo de se manter a todo custo no poder.

Como tem cada vez menos aprovação da população para seguir adiante com o seu plano, o chefe do executivo municipal passou a agir como um desagregador familiar, ofertando espaços na administração para parentes de ex-aliados. Foi assim recentemente contra a família do Ex-vereador Chico de Maria Helena, que rompeu com ele por falta de consideração pessoal e compromissos para com a população.

De modo furtivo, fazendo uso de suas atribuições como Prefeito, Edmilson Fernandes ofereceu o cargo comissionado de Coordenador Pedagógico da Escola Municipal José Inácio de Carvalho ao professor Ivanaldo Monteiro de Brito, irmão de Rosineide Monteiro de Brito, que é esposa de Chico de Maria Helena, o que fez somente com a intenção de desagregar e dividir a família.

O professor não aceitou o convite, por não acreditar mais na gestão do atual Prefeito e por estar solidário à sua irmã e seu cunhado, o Ex-vereador Chico de Maria Helena.

Como educador, Ivanaldo Monteiro de Brito também é vitima do desgoverno de Edmilson Fernandes. Há meses vem recebendo com atraso seus vencimentos pagos com Fundeb 60.

O Prefeito age assim no intuito de desagregar uma família tradicionalmente unida. O distanciamento de Chico de Maria Helena se deve à falta de compromisso de Edmilson Fernandes com o povo de Antonio Martins. A família está indignada.

A família Paiva é outra que tem sido vítima das ações perseguidoras e desagregadoras do Prefeito. Ana Lúcia Paiva e Francedir Paiva chegaram a ser exoneradas dos cargos, mas após o pedido de demissão da Ex-secretária da Educação, professora Ana Maria Vieira da Silva, ele voltou atrás.

Na tentativa de atrair o apoio da família Paiva, Edmilson Fernandes ainda nomeou para o cargo de Secretária Municipal da Educação, Aldenora Paiva, que antes era Vice-diretora da Escola Municipal José Inácio de Carvalho, e é irmã de Ana Lúcia e prima de Francedir Paiva, que haviam sido dmitidas anteriormente por ele.

Em sua escalada de demissões e acomodações de interesses políticos, Edmilson Fernandes tem demitido de suas funções quem nao tem nada a lhe oferecer em troca. Foi assim que fez com Maria Reinaldo, Gilson Nunes, José Borges e o motorista João de Chica.

Além de demitir e chantagear o funcionalismo público, através de bilhetes e recados enviados por terceiros, Edmilson Fernandes tem se apropriado do cargo para transferir os servidores efetivos, numa clara demonstração de perseguição política. Fez isso com pelo menos cinco funcionários da Secretaria Municipal da Educação, apos o pedido de demissão da Ex-secretária Ana Vieira. Desse jeito, a imagem do Prefeito perante a população, a principal vítima de seus desmandos administrativos, só tende a piorar.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Prefeito Edmilson Fernandes demite funcionários e dá cargos para partidários e correligionários

                                                                                                                                                              Reprodução

O Prefeito de Antonio Martins, Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB) deu início a uma série de demissões e transferências que tem gerado incertezas e levado insegurança ao funcionalismo do município.

Desde o começo do ano, o chefe do executivo antonio-martinense não tem feito outra coisa senão exonerar servidores públicos, de maneira arbitrária e desrespeitosa.

Até agora já foram demitidos cerca de sete funcionários, mas não se sabe aonde isso vai parar. Existem boatos de que há uma lista ainda maior com o nome de mais pessoas a serem dispensadas.

A onda de exonerações atinge todas as áreas, como Saúde, Educação e Assistência Social. De forma humilhante, as pessoas estão sendo demitidas por meio de bilhetes escrito de próprio punho pelo Prefeito ou através de recados enviados por terceiros. São pais e mães de famílias que dependiam desses empregos para sobreviverem. 

Os demitidos são excelentes funcionários, qualificados e bem avaliados pela população, que colaboraram com a atual administração municipal e agora estão sendo vitimas de perseguição. Da relação consta o nome de Maria Reinaldo, Gilson Nunes, José Borges e o motorista João de Chica.

Edmilson Fernandes também tem usado de suas atribuições como Prefeito para perseguir e transferir servidores efetivos, o que vem provocando revolta dentro das repartições públicas do município.

Conforme informações colhidas pelo blog S.O.S. Antonio Martins, as demissões vêm ocorrendo não por contenção de gastos, como tem sido alardeado, mas por critérios políticos. Para acomodar aliados e barganhar apoios ao seu projeto de reeleição.

Com o pedido de demissão da Ex-secretária Municipal da Educação, professora Ana Maria Vieira da Silva, formulado no último dia 9 de janeiro, o Prefeito Edmilson Fernandes resolveu colocar em seu lugar Aldenora Paiva.

Edmilson Fernandes ainda nomeou Ana Lúcia Paiva, irmã da nova Secretária da Educação, e uma prima da mesma, Francedir Paiva, para a função de Vice-diretora da Escola Municipal José Inácio de Carvalho.

O nome das duas foi inclusive retirado de última hora da lista de funcionários demitidos e passaram a ocupar novas funções na administração municipal, o que causou grande estranheza.

Em nota, a própria Assessoria de Imprensa do Prefeito Edmilson Fernandes, admite o uso da máquina pública para acomodar partidários e correligionários, supostamente com fins eleitoreiros, ao afirmar que, “Com a nomeação de Aldenora Paiva, Lúcia Paiva e Francedir Paiva como Vice-diretora da Escola Municipal José Inácio de Carvalho o prefeito Edmilson Fernandes fortalece ainda mais a aliança com a família Paiva no município.”. O que isso significa? Para um bom entendedor, meias palavras são suficientes.
                                                                                                                                                              Reprodução 

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Secretária da Educação de Antonio Martins pede demissão e agrava crise administrativa

                                                                                                                                                           Reprodução
Ex-secretária da Educação de Antonio Martins, Ana Vieira: pediu demissão

Diante de uma situação cada vez mais insustentável, no último dia 9 de janeiro, a Secretária Municipal da Educação de Antonio Martins, Ana Maria Vieira da Silva pediu demissão do cargo em caráter irrevogável, agravando ainda mais a crise institucional na gestão do Prefeito Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB), para pouca sorte da população, a mais prejudicada com o caos administrativo que se instalou no município, nos últimos três anos.

Embora tenha alegado motivos pessoais para deixar o cargo, a Ex-titular da pasta já não agüentava mais as condições insalubres de trabalho e as pressões as quais vinha sendo submetida, tanto ela quanto todos os demais da área de Educação do município.

O pedido foi feito formalmente ao Prefeito Edmilson Fernandes na noite da segunda-feira passada. Pego de surpresa com a solicitação expressa da Ex-secretária Ana Vieira, o chefe do executivo antonio-martinense pediu um tempo, até arrumar outra pessoa para pôr no lugar.


Salários de 2011 dos servidores somente serão pagos a partir de 20 de janeiro

Ignorando as necessidades dos servidores públicos do município, o Prefeito de Antonio Martins, Edmilson Fernandes de Amorim (PMDB), resolveu empurrar mais uma vez o pagamento salarial da categoria referente ainda ao mês de dezembro de 2011. O pior de tudo é que não há sequer a certeza que serão creditados ainda este mês.

O salário que seria pago no último dia 10 de janeiro, não será mais. O que os funcionários da Prefeitura de Antonio Martins dizem é que foi agendada uma nova data.

Os funcionários da Prefeitura de Antonio Martins afirmam que não existe dinheiro em caixa para efetuar o pagamento. Por sua vez, Edmilson Fernandes tem admitido que não há recursos suficientes para pagar a todos no mesmo dia.

Para os professores, que recebem pelo Fundeb 60, e os demais pagos com o Fundeb 40, bem como os servidores da saúde, existe a promessa de que o salário seja creditado amanhã, dia 12 de janeiro. Os recursos do Fundeb correspondem a R$ 418.350,90.

Segundo informações obtidas pelo blog S.O.S. Antonio Martins, para os demais servidores (comissionados e efetivos) o pagamento somente começará a ser feito por volta de 20 de janeiro, devendo se arrastar até o próximo dia 30 de janeiro.